Marketing Digital de Resultados

Mais fortes do que NUNCA

Anunciantes da rede social Facebook podem ser banidos

Com a novidade lançada, anunciantes estão sujeitos a sofrer diferentes punições em suas contas do Facebook. Além disso, será disponibilizada uma função que permitirá que usuários visualizem as avaliações das empresas e dos anúncios.

Pessoa entediada por ser banida do Facebook

A empresa de Mark Zuckerberg anunciou que, ao lançar a nova função, companhias podem até ser suspensas de anunciar no Facebook.

Essa medida foi tomada para proteger o consumidor, que frequentemente sofre com as fraudes das empresas. Atitudes como o descumprimento do prazo de entrega ou a exibição de uma imagem que demostra um produto diferente do real, são fatores avaliados para punir os anunciantes.

Com o tempo, será possível visualizar as avaliações dos anúncios clicados. Assim, os usuários poderão mensurar o desempenho das marcas com os demais clientes.

Quais as funcionalidades da atividade de anúncios?

O Facebook desenvolveu uma nova área em sua plataforma, chamada “Atividade de anúncios recente”, é semelhante ao feed de notícias. Nela o usuário visualiza todos os anúncios que clicou nos últimos 3 meses.

Após abrir essa área, que está em “explorar”, os anúncios ficam divididos entre recentes e salvos (exibidos sem limite de data). Ao final do conteúdo do anúncio há uma questão para o usuário responder: “Qual foi o seu grau de satisfação com [nome da empresa]?”

Área onde é divido os anúncios entre os salvos e os recentes

 

Para avaliar, o usuário conta com três status: Satisfeito, tanto faz e insatisfeito. Após selecionar alguma dessas opções, é possível escolher qual foi o ponto em que a empresa agradou ou não. Esses pontos são: “qualidade do produto”, “prazo de entrega” e, se satisfação for positiva, “entendimento ao cliente”. Caso a experiência tenha sido negativa, a última opção é “não recebi o item”.

Ao avaliar negativamente algum anúncio, essa página é exibida

Ao avaliar positivamente algum anúncio, essa página é exibida

Após passar pelas duas etapas, o usuário encontra uma caixa de texto livre, para dar sugestões anônimas as empresas. Por enquanto, não é possível encontrar a avaliação de outros usuários, porém em breve essa função estará disponível.

Caixa de mensagem anônima para nunciantes do Facebook

Quais são as punições do Facebook para os anunciantes?

O Facebook já é uma corporação regrada com seus anunciantes, pois os mesmos precisam passar por inúmeros critérios, como colocar no máximo 20% de texto em imagens e passar por um sistema de aprovação a cada anúncio novo. Agora, com a nova medida, se tonou mais severo e, ao mesmo tempo, seguro para os consumidores.

Apesar da possibilidade de banir anunciantes, a companhia ainda é flexível, pois as punições são adotadas de forma progressiva. Para aqueles que mantêm altas taxas de reclamações, será limitado o número de anúncios. Contudo, se as avaliações negativas continuarem a crescer, as empresas podem ser banidas permanentemente.

“Acreditamos que essa ferramenta dará às pessoas mais confiança nos negócios com os quais elas interagem e ajudará a responsabilizar as empresas pelas experiências que elas oferecem aos clientes…”, declarou o Facebook.

Por consequência, a companhia americana garantirá uma melhora na experiência dos consumidores. Assim, a importância do Facebook entre os usuários e as corporações tende a manter-se alta.

Conclusão:

Com a nova funcionalidade de avaliação de anúncios e a sua tendência de segurança ao consumidor, o Facebook torna-se uma ferramenta ainda mais expressiva para quem deseja investir em marketing digital. Medidas como banir empresas que não são benéficas para seus clientes, garantirá o engajamento dos consumidores.

Agora que já compreende a crescente relevância dessa rede social no marketing digital, fique por dentro das top tendências de marketing digital do 2° semestre de 2018.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Unic Digital 2018 | Todos os direitos reservados